Passeio e diversão:

Passeio e diversão:

Dicas para a cãominhada ser a mais prazerosa para você e seu Pet

 

Passear com o animal no final de um dia cansativo pode se tornar uma atividade difícil de ser cumprida. Mesmo amando e querendo o melhor para o pet, o desejo de esticar as pernas pode acelerar a caminhada, não oferecendo o tempo ideal para o animal gastar sua energia e se sentir confortável para fazer as necessidades. Pensando no bem-estar do bichinho e na melhor relação dele com seu tutor, perguntamos a duas clientes da Brothers Pet Club quais suas maiores dúvidas sobre passeio com os pets e pedimos à Dra. Lorena Benedictis Goodwin para responder as questões.

Eu tenho uma grande dúvida quando o assunto é passeio. Estamos em período de chuvas em Salvador e eu queria saber se podemos passear nesses intervalos quando para de chover. As ruas ficam molhadas e tenho muito medo de leptospirose. Afinal, é seguro passear após a chuva? (Fernanda, tutora de Giggs e Wikki)

A leptospirose fica ativa em águas mais limpas (não significa que em águas sujas não esteja presente, porém é uma bactéria que não consegue concorrer com outras mais potentes) e empoçadas. O animal precisa estar em contato (e parado) na água para a bactéria conseguir penetrar na pele. Apesar da maioria afirmar precisar ter ferida na pele para penetrar, isso não é totalmente verdade, por se tratar de uma bactéria espiralada, com movimentação própria. Assim, a bactéria pode penetrar em animais com pele íntegra, mas para isso acontecer precisa estar parado em água contaminada. O ideal seria o animal não passear em locais que estejam empoçados em áreas endêmicas. Existe a vacina para leptospirose e se o animal morar em área endêmica o ideal seria vacinar a cada seis meses e assim conseguirmos uma segurança maior.

O que mais me incomoda no meu cachorro, além de puxar, é o fato de pular nas pessoas por demonstrar uma ansiedade e querer brincar com todos. Isso me incomoda porque nem todos gostam de cachorro. Gostaria de saber o que fazer para evitar este desconforto. (Tainá, tutora de Lord)

Tainá, a questão do seu pequeno Lord é que ele deve ser um cão jovem e por isso tem toda energia do mundo para gastar. Você pode começar a condicionar ele nas suas saídas com coleiras que são corretivas, os peitorais educativos, que irá ajudar a dar uma “chamada” no animal. Passeie com ele mais vezes ao dia, isso vai deixá-lo mais à vontade quando sair e menos ansioso! Palavras curtas e em som grave são ótimas pra correção. Tente fazer isso: um “NÃO” simples seria o ideal, com o tempo ele aprende! Se ainda assim continuar complicado, poderá contatar adestrador e tentar uma ajuda extra.

 

A Dra. Lorena Lorena Benedictis Goodwin é graduada em Medicina Veterinária e Pós-graduada em Clínica Médica e cirurgia de pequenos animais, além de estudos em terapias alternativas.

Tem dúvidas? Manda para a gente!
Nosso email é: [email protected]

About the author

brothers

Posts Relacionados

Dessa água não bebereis

Entenda as manias dos gatos na hora de beber água...

Especialistas ensinam a cuidar dos dentes de pets

Segundo a Associação Brasileira de Odontologia Veterinária (Abov), a doença...

3 dicas para escolher o melhor brinquedo para seu Pet

Se seu cachorro é grande, pequeno, médio, peludo ou raspado,...

Deixe Seu Comentário