Higiene e Saúde

Entenda a importância da castração em 3 pontos

Todo amante de bichinhos já deve ter escutado sobre a importância da castração. O procedimento cirúrgico, além e oferecer inúmeros benefícios para os animais, é uma questão de saúde pública. Pensando no bem-estar dos bichinhos, fizemos uma lista com 3 pontos que mostram o por que a castração é tão importante.

  1. Diminuição do número de animais abandonados

A castração evita a procriação de animais em situação de abandono, diminuindo o número de pets nas ruas.

  1. Prolongamento da vida do animal

Tanto em machos quanto fêmeas, a castração diminui cerca de 90% as chances de surgir um tumor no sistema reprodutor. Nas fêmeas, o ideal é realizar o procedimento até antes do 20 cio, enquanto que nos machos a cirurgia pode ser feita em qualquer momento da vida do animal.

  1. Ajuda no comportamento dos machos

A castração nos pets machos auxilia no comportamento, podendo deixar o animal menos agressivo, com menos chances de marcação de território em casa. Vale lembrar que a personalidade do bichinho não será alterada com a cirurgia, somente os efeitos hormonais que podem ser modificados.

 

Como ensinar seu pet a fazer as necessidades no lugar certo

 

Quando filhote, o animal não entende a vontade de fazer xixi apenas como uma necessidade, sendo o período ideal para o tutor realizar intervenções.  Mesmo com cães mais velhos, é possível reverter à situação e reeducar os pets a utilizar os espaços corretos. Independente da idade do animal é preciso lidar com paciência a situação, buscando entender as necessidades e respeitando o entendimento do pet, sem agressões ou castigos físicos.

O primeiro passo no processo de educação é determinar um local específico para o animal fazer suas necessidades. Uma boa estratégia é utilizar os tapetes higiênicos, espalhando-os pela casa e ir retirando à medida que o cão fizer nele, deixando apenas o colocado no local desejado. A segunda etapa deve ser feita assim que for notada a necessidade do animal. O tutor deve prontamente dirigi-lo ao espaço destinado à suas necessidades, mostrando-lhe e aguardando a finalização. Quando o pet acertar o lugar, o tutor deve fazer festa, com carinho e petiscos de recompensa.

Apesar de parecer simples, o aprendizado dos animais é lento e demanda paciência e persistência do tutor. Gritar e abusar do animal pode lhe causar sérios danos, tanto físicos quanto mentais, podendo provocar a coprofagia (ato de comer fezes) e tornar o animal agressivo. Educar com carinho e respeito são sempre a melhor saída para uma convivência plena e repleta de alegrias com seu mais fiel cãopanheiro.